Total de visitas: 2119214
 
PARTO NORMAL

 

Sangramento - Normalmente durante o parto há uma perda normal de 1000 a 1500 ml (1 a 1,5litros) de sangue. Esse sangue foi produzido pela mãe durante a gestação para ser perdido justamente neste momento. É, portanto um sangramento natural com que você não deve se preocupar. Se você não desmaia ao ver sangue vá em frente. Caso você se sinta mal, a vista comece a escurecer, comece a ficar tonto, encoste-se a uma parede, fique de cócoras e peça ajuda, baixe a cabeça e respire fundo. Normalmente vão segurar sua cabeça forçando-a para baixo e pedirão que faça força no sentido contrario, ou seja levantar a cabeça empurrando a mão, pois isso joga mais sangue para o cérebro aliviando a tontura.
Manobra de Cristeler - Tanto no parto normal como na cesariana, no momento da saída da criança freqüentemente há a necessidade desta manobra que consiste em empurrar o fundo do útero com as mãos ou com o cotovelo, para que a criança saia da cavidade uterina.
Criança com a pele escura - Freqüentemente a criança nasce com a pele um pouco roxa, um pouco escura, cor esta causada pelo frio da sala. Ela vem de um ambiente quente (útero) e de repente, sem nenhum preparo, cai num ambiente que obrigatoriamente tem que ser refrigerado, para que a equipe toda paramentada não fique suando, arriscando contaminar o campo e provocar infecção na paciente. É por isso que ele nasce um pouco roxa. É normal. Logo ao ser envolta em campos aquecidos ou colocada no berço aquecido para os primeiros cuidados neonatais ela adquire uma coloração avermelha, ficando com uma cor de camarão recém cozido.
Cheiro de Carne queimada - se for usado o bisturi elétrico há um forte cheiro de carne queimada na sala. É normal com este aparelho utilíssimo na cirurgia.
Material fotográfico
Leve material de acordo com sua vivência em sala de parto ou cirurgia. Se você tem pouca ou nenhuma vivência com Cirurgias/Partos - Procure levar material fotográfico de simples manuseio, de preferência câmeras automáticas, pois se você não se sentir em condições de você tirar as fotos, qualquer outra pessoa (o anestesista, a circulante) o fará sem complicações. Dê preferência a Câmeras que usem bateria e tenha uma bateria de reserva carregada à mão.
Evite máquinas de regulagem semi-profissional ou profissional, salvo se tiver vivência com sala de parto/cirurgia, pois se você se sentir mal ou tiver o acesso bloqueado não haverá fotos boas pois muitas pessoas não as sabem manusear ou têm medo de manusear câmeras sofisticadas. Evite levar tripés, luzes auxiliares, etc..isso só vai complicar durante o procedimento. Dificilmente você terá espaço e liberdade para circular na sala sem prejudicar o andamento da cirurgia ou contaminar campos e mesas. Lembre-se que há uma diferença entre fotografar o nascimento de uma criança e fazer um documentário sobre trabalho de parto e nascimento.
Sala de Parto
É o ambiente cirúrgico onde ocorrerá o nascimento de uma criança. Normalmente não é um ambiente muito grande. Tem apenas espaço suficiente para a realização de um parto normal. É um ambiente refrigerado, de boa temperatura para os participantes, mas frio para a paciente. Tem no seu interior mesas instrumental (onde são colocados os instrumentais a serem usados no procedimento) e uma mesa cirúrgica normalmente larga e com perneiras (para colocar os pés da paciente).
No lado da cabeceira da paciente normalmente ficam as conexões para aspirador, oxigênio. Algumas têm carro de anestesia com seus monitores (oxímetros, capnógrafos e seus sensores), desfibriladores, etc.. Na lateral da paciente geralmente ficam a mesa de instrumental e a equipe. Procure ficar na cabeceira da paciente para as fotos tomando cuidado para não tropeçar nas conexões de oxigênio/aspirador e nos cabos de sensores ou de força.
No lado dos pés da paciente ficam os focos auxiliares e seus cabos de força e o banco para o obstetra se sentar durante o procedimento. Evite tirar fotos deste local pois expõe a genitália da paciente, o que é constrangedor mesmo para o marido.
Se quer tirar fotos do nascimento propriamente dito procure tirar fotos a partir da cabeceira da paciente pois pegam a criança e o obstetra sem expor a intimidade da paciente. Tire fotos da criança colocada sobre o ventre materno, fotos do corte do cordão umbilical, colocando no berço aquecido para os cuidados imediatos logo após o nascimento, do primeiro contato com a mãe e respectiva benção materna e beijo (onde, de forma sobrenatural, você vai ver como a criança que normalmente esta chorando, se cala ao sentir o cheiro da mãe e reconhecer a sua voz). Tire também foto da primeira mamada que deve ser ainda na sala de parto, logo após o seu nascimento.
Sala de Cirurgia
Normalmente tem mais material que a sala de parto. Tem carro de anestesia com seus monitores, sensores, desfibriladores, bisturi elétrico e a equipe é formada pelo cirurgião, auxiliar e instrumentadora. Normalmente são ambientes maiores e com estantes/armários para medicamentos de urgência, caixa de vias aéreas com material de entubação, etc..
Aqui os procedimentos são diferentes. A paciente pode já vir com acesso venoso ou ser canalizada no bloco. A seguir vem a anestesia, que no Brasil normalmente é por bloqueio. Na maioria dos casos usa-se a Raqui ou a Peridural. Qualquer uma das duas pode ser feita com a paciente sentada (que normalmente é mais fácil e rápida) ou na posição deitada do lado esquerdo (Fig. Posição Fetal abaixo)
 
Esta é a posição que a gestante fica para a realização da anestesia na posição deitada. O anestesista fica do lado das costas da paciente. À direita, a visão do anestesisiologista para a realização do ato anestésico.
Na posição sentada ficam expostos as costas da paciente e o sulco interglúteo (o famoso cofrinho ou popular rego do bumbum). Na posição deitada de lado (acima) a paciente tem que deitar só com a bata aberta nas costas e encolher as pernas encostando-as no ventre, como se estivesse com muito frio, o que expõe as costas, bumbum e genitália (acima). O pessoal de sala já está acostumado, mas é estranho para a paciente.
Em seguida é feita a sondagem vesical da paciente, procedimento em que a gestante é colocada de barriga para cima, com seus pés juntos e seus joelhos totalmente separados, expondo o mais possível sua genitália para a anti-sepsia correta e sondagem (Fig. Abaixo). É de forma idêntica ou mais ainda que a anestesia, um momento em que sua intimidade é exposta. De preferência deve estar presente apenas a equipe de enfermagem e no máximo a equipe cirúrgica.

Image
Esta é aposição em que fica a Paciente para a Sondagem Vesical
Ter sua intimidade vista por profissionais estranhos incomoda menos que tê-los visto por uma pessoa do seu convívio freqüente. Nestas horas, muitas vezes até a presença do marido constrange a parturiente, imagine um parente (primo,irmão, etc..)
Diante do exposto acima é que normalmente se recomenda para quem vai fotografar, que só entre no ambiente cirúrgico após a anestesia e colocação dos campos, pois ai ficam expostos apenas o que pode e deve ser fotografado sem constrangimento da gestante.
A luz da sala por si só já incomoda o Recém-Nascido. O flash também incomoda. Daí tire fotos dos momentos importantes, mas não abuse. Nunca ouvi falar ou li sobre lesões visuais por flash, mas não se deve abusar.
Na sala de parto/cirurgia todos os panos, que são chamados de “campos” são estéreis. Tudo que é de tecido ou tecido-não-tecido na sala foi esterilizado. Não se aproxime dos campos cirúrgicos, que normalmente são azuis ou verdes, mas podem ser brancos ou alaranjados. Veja abaixo alguns exemplos de material de sala de parto ou cirurgia. Não toque em nada para não contaminar. Só o pessoal de luvas pode tocar nestes campos.

  Mesa com os campos a serem usados pela equipe e na mesa cirúrgica. Não toque!!!
 Mesa de anestesia. Não toque!!!

  Mesa do Instrumental. Não toque!!!
  Mesa cirúrgica com os campos colocados sobre a paciente. Observe, na parte esquerda da foto, sensor na mão da paciente e os cabos que se dirigem à paciente. Não toque!!!
  Carro de Anestesia com cabos (Vermelho) e tubulações (Amarelo) ligadas a paciente. Cuidado para não tropeçar.
Cuidado com a alça da máquina para não contaminar campos estéreis.
Sugestões:
0) Pais na chegada ao hospital, normalmente tem jardim ou fachada; 1) logo que nascer com os pais; 2) se puder acompanhar a pesagem e limpeza do filhote; 3) banho de luz; 4) colocação no berçario; 5) primeiro banho; 6) primeira mamada; 7) visitas dos parentes mais próximos (avós, tios, primos mais chegados);
 
Tem que se entrosar com os médicos, pegou amizade e mostrou simpatia pronto... faz um making da sala e da equipe médica toda junta ao lado da mãe antes da cirurgia (tem que ser rapi10). Antes disso fotografa a mãe no quarto, saindo do quarto, dando tchauzinho, mão na barriga, etc.. Depois, durante o parto, procure pegar expressões da mãe e dos médicos (suor no rosto, bocas e caras, mão apertada, etc...) geralmente quem mais conversa com a mãe é o anestesista, se ele for piadista vc vai conseguir várias fotos legais...logo em seguida fica direto na criança. Pra finalizar é claro... mãe e filha juntas.
Resumindo: 1- Procure conquistar a equipe, especialmente o obstetra assistente da gestante - mais vale um amigo na praça que dinheiro no banco!!! 2- Se não foi possível um contato prévio com a equipe peça ao cirurgião e ao anestesista autorização para tirar fotos ou filmar; 3- Se não obtiver autorização, não se zangue nem implique. Peça a circulante ou outra auxiliar de enfermagem para que tire as fotos. Elas normalmente sabem da importância do álbum fotográfico por já serem mães. Seja justo - gratifique-a. 4- Havendo a autorização, combine para entrar na sala de cirurgia depois da realização da anestesia e sondagem vesical da paciente; 5- Diz o ditado popular que “O que é combinado não é caro”. Não descumpra o que foi combinado. Se foi autorizado para tirar fotos não leve filmadora; 6- Leve material fotográfico de fácil manuseio, com regulagem automática; 7- Seja rápido no fotografar. Tem gente que se irrita com fotografias demoradas; 8- Não consuma bebida alcoólica para criar coragem. Dá uma péssima impressão e dificilmente deixarão você entrar; 9- Procure ficar na cabeceira da paciente para tirar as fotos; 10- Fotografe momentos importantes, como o choro de alegria da mãe ao ouvir o choro do bebe, seu sorriso largo;o primeiro beijo e a benção materna, a primeira mamada, etc... Exemplos abaixo:
Image Momento do Nascimento

 Entregando ao Pediatra

Image Aquecendo o jovem

Image Aspirando pra respirar melhor

Image Identificando com a pulseira

Image Pesando a Herança do Senhor

Image Medindo os perímetros

Image Medindo o comprimento

Image Ainda medindo para futuras comparações

 O primeiro Beijo... É Inesquescivel!!!

 
Criar um Site Grátis    |    Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net