Total de visitas: 2772788
 
Corpo Feminino


 

                                                                                        Partes do corpo:
Sistema reprodutor:
» Útero
» Ovários
» Trompas
» Vagina
Parte externa:
» Vulva
» Monte de Vênus
» Clitóris
» Grandes lábios
» Pequenos lábios
» Uretra
» Períneo

 

O sistema nervoso dos vertebrados é frequentemente dividido em Sistema nervoso central (SNC) e Sistema nervoso periférico (SNP). O SNC consiste do encéfalo e da medula espinhal. O SNP consiste de todos os outros neurônios que não estão no SNC. A maioria do que comumente se denomina nervos (que são realmente os apêndices dos axônios de células nervosas) são considerados como constituintes do SNP. O sistema nervoso periférico é dividido em sistema nervoso somático e sistema nervoso autônomo.

 

O sistema nervoso somático é o responsável pela coordenação dos movimentos do corpo e também por receber estímulos externos. Este é o sistema que regula as atividades que estão sob controle consciente.

 

O sistema nervoso autónomo é dividido em sistema nervoso simpático, sistema nervoso parassimpático e sistema nervoso entérico. O sistema nervoso simpático responde ao perigo iminente ou stress, e é responsável pelo incremento do batimento cardíaco e da pressão arterial, entre outras mudanças fisiológicas, juntamente com a sensação de excitação que se sente devido ao incremento de adrenalina no sistema. O sistema nervoso parassimpático, por outro lado, torna-se evidente quando a pessoa está descansando e sente-se relaxada, e é responsável por coisas tais como a constrição pupilar, a redução dos batimentos cardíacos, a dilatação dos vasos sangüíneos e a estimulação dos sistemas digestivo e genitourinário. O papel do sistema nervoso entérico é gerenciar todos os aspectos da digestão, do esôfago ao estômago, intestino delgado e cólon.

 

Sistema nervoso central (SNC)

 

 

O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal. Todas as partes do encéfalo e da medula estão envolvidas por três membranas de tecido conjuntivo - as meninges. O encéfalo, principal centro de controle, é constituído por cérebro, cerebelo, tálamo, hipotálamo e bulbo.
 
Neste momento, a concentração de hormônios no corpo é quase seis vezes maior do que no restante do dia. O que acontece é que a melatonina, hormônio do sono, sai de cena e dá lugar a serotonina, responsável por nos proporcionar mais pique para as atividades diárias. Por isso, com este hormônio sendo liberado a todo vapor pelo nosso organismo, fazer sexo assim que o despertador tocar é uma ótima opção!

 Com o corpo já em atividade, o nível de testosterona, hormônio responsável pela libido, aumenta consideravelmente. Não dá para negar que esta é a melhor hora para transar, mas sabemos da dificuldade! Afinal, você não vai abandonar o seu trabalho para satisfazer o seu prazer. Já que é assim, aproveite o horário no final de semana. Acorde, comece a fazer tudo que você tem que fazer e, de repente, dê uma pausa para o sexo! Você não vai se arrepender!

 Fome e sexo não combinam! Portanto, nada de querer uma performance fabulosa com o estômago vazio. Nesta hora do dia, o melhor que você tem a fazer é controlar os seus impulsos e cuidar da sua alimentação.

 Que atire a primeira pedra quem não sente uma moleza incontrolável depois do almoço! Neste momento, nem adianta insistir. Qualquer tentativa será, certamente, frustrante! Porém, no meio da tarde, quando os hormônios recomeçam a dar sinal de vida, pode ser que a sua libido te impulsione para uma transa, no mínimo, satisfatória. Pode não ser a melhor hora, mas, com certeza, não é um momento ruim!

 A dica é que você chegue em casa, tome um bom banho e parta para o ataque bem cheirosa. Durante este período, o nosso olfato fica mais aguçado e nada nos estimula mais do que um cheiro agradável... 

Se tudo acontecer assim que anoitecer, será perfeito! Apesar do cansaço, o nosso organismo continua liberando testosterona e, além disso, o clima da noite é sempre mais agradável, o que faz com que alcancemos o orgasmo mais facilmente. Mas, nada de querer sexo de madrugada. Fatalmente, o seu corpo não corresponderá às suas expectativas!  


A testosterona, hormônio masculino é o responsável pelo desejo sexual, tanto nos homens quanto nas mulheres. O estrógeno, hormônio feminino é extremamente importante para manter a elasticidade e umidade vaginal, o que tornará a relação sexual mais prazerosa para a mulher sem a sensação de desconforto. Mas não possui função importante para estimular o desejo sexual.


Homens e mulheres apresentam aumento na concentração de adrenalina e noradrenalina. Em alguns homens junto com o orgasmo ocorre a elevação entre 20% e 360% do hormônio ocitocina. Esse hormônio também é responsável pela contração uterina pós-parto e ejeção do leite durante a amamentação, mas a ação da substância no organismo não está clara.



Após o orgasmo ambos os sexos têm uma grande elevação do nível de prolactina. Esse hormônio reduz os níveis de testosterona e estrógeno do organismo, o que inibi o impulso sexual após o orgasmo. Além de ser o responsável pela produção do leite nas mulheres.


O nível de prolactina permanece elevado até uma hora após o orgasmo. Nos homens, o hormônio inibe o desejo e desencadeia sonolência. Enquanto as mulheres permanecem excitadas e conseguem ter outros orgasmos após o primeiro.

 

Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net