Sites Grátis no Comunidades.net

Total de visitas: 2834613
 
A Mulheres Tem Que Explicar e Demonstra Como Gozam


 

Se você é ousada, a abordagem direta, durante ou antes de fazer amor, é mais efetiva. Diga ao seu parceiro, “Eu quero te mostrar como eu chego lá”. Então tente se livrar de toda modéstia e comece. Tente em primeiro lugar, pegar a mão do seu parceiro e guiar os dedos dele, até você ter um orgasmo. Depois, guie os dedos dele até quando você estiver perto de atingir o orgasmo, então deixe que ele te leve ao clímax sozinho. Por último, deixe que ele faça todo o processo sem a sua ajuda.
Deixe as linhas de comunicação abertas. Os homens não têm como saber se eles estão fazendo a coisa certa, então cabe à mulher fazer com que eles saibam. Comece a falar enquanto você estiver fazendo amor, diga ao seu parceiro delicadamente, para não parecer que você está reclamando ou criticando. “Isso não é bom agora, faça o que você estava fazendo antes" ou fale qualquer coisa que estimule o seu orgasmo.
Se você tiver muita vergonha de expressar seus desejos sexuais, uma forma de abordar o assunto é perguntar o que ele gosta e dizer a ele o que deixa você excitada. Pode ser embaraçoso, mas se você não consegue falar sobre isso com o seu parceiro, o sexo nunca poderá melhorar. Uma palavra final de advertência: seja muito clara quando descrever o que você gosta. Se você for muito sutil, seu parceiro pode não perceber o que você quer.
 

 Todos os orgasmos têm o são Iguais?

Orgasmos podem ser tão variados como bons vinhos. Alguns faíscam como rápidos tremores que não se propagam muito além do epicentro, como uma gota de Sauvignon blanc na pontinha da língua. Outros incendeiam, são uma experiência de corpo inteiro com uma longa e agradável conclusão, idêntica à sensação de um velho Cabernet.
Entretanto, um tipo de orgasmo nunca deve ser considerado mais prazeroso do que o outro, especialmente porque nós não escolhemos qual nos dará prazer. Se orgasmos fortes são mais valorizados do que os mais fracos, você terá uma performance ansiosa e frustrada para alcançá-lo, então certamente contaminará a sua satisfação de qualquer maneira que acontecer.
Exercícios que envolvem contrações repetidas dos músculos da região pélvica, um pouco mais forte do que quando você “segura” a vontade de fazer xixi, são uma técnica para fortalecer os músculos que cercam a vagina, o reto e a uretra. Isso certamente coloca as faíscas de volta em seus orgasmos.
Há algumas outras técnicas. Respirar profundamente para dentro do abdômen relaxa a zona erógena e incrementa o prazer. A maioria das mulheres estão aptas a ter orgasmos múltiplos dentro da mesma sessão de amor. E eles podem ser dobrados ou quadruplicados. Se você quer aumentar o seu prazer, uma dica: o clitóris é geralmente o modo mais sensível depois do nosso primeiro orgasmo para conseguir uma estimulação direta.
 

 O orgasmo depende apenas da atração física pelo parceiro?

O orgasmo é mais provável se a conexão emocional com o parceiro funciona. Mais uma vez, as preliminares são as centelhas que acendem a chama emocional. Contato dos olhos, conversar, soltar as velhas amarras sexuais e então, falar, através de uma gentil e sugestiva massagem podem ajudar.
Sem uma conexão emocional e mental com o seu parceiro, é praticamente impossível aquecer as regiões apropriadamente e dar uma chance aos orgasmos.
Freqüentemente, a mulher pode se desviar do que realmente interessa. Quando isso acontece, pode dar adeus ao prazer. Ou então, laçar essas distrações e, uma vez que estiverem contidas, focar novamente no erótico. É muito fácil falar, mas alguns truques funcionam, como concentrar-se na respiração dele, bloquear a mente para qualquer assunto que não seja sexo, começar a conversar com ele sobre o que está acontecendo naquele instante. Imaginar cenários e imagens eróticas, dividindo-as com seu parceiro, pode ajudar a colocar a mente no caminho do orgasmo.
 

 Por mais difícil que seja, é importante chegar ao clímax.

Os orgasmos são importantes para serem alcançados com seu parceiro com certa freqüência. Dividir seus orgasmos com a pessoa que você ama é algo espiritual. Não engane a si mesma se você não os está atingindo. Pode ser fácil se convencer que os orgasmos não são relevantes na sua relação porque demora muito para que você os atinja, e você pode simplesmente se masturbar depois. Mas quando você faz isto, você está negando a si mesma uma conexão verdadeira, única e cheia de sentimentos com seu parceiro.
No entanto, é verdade que a maioria das mulheres acha as carícias, a atmosfera de cumplicidade e a atenção exclusiva que precede ou segue a relação em si tão prazerosas quanto os movimentos pélvicos. Alguns homens talvez não sejam capazes de compreender esse conceito feminino de fazer amor apaixonadamente.
- O ego masculino fica ferido se os parceiros não atingem o orgasmo. A questão se complica se a mulher acha que há algo errado com ela quando não chega ao clímax. A verdade é que não é comum para a mulher ter orgasmos durante a penetração. Fazer amor deve ser ampliado a uma experiência completa, não limitada apenas à penetração.
 

 

http://enfermagem.no.comunidades.net/imagens/057_1000.jpg